segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

CASA ARRUMADA

Depósitos e almoxarifados da Prefeitura estão abastecidos para 2009
Ao deixar a Prefeitura, no próximo dia 31, o prefeito Athos Avelinodeixará a casa arrumada e depósitos e almoxarifados abarrotados dosmais diversos tipos de mercadorias. São toneladas de materiais deconsumo, entre eles muitos produtos alimentícios, suficientes parasuprir as secretarias de Educação e de Saúde por vários meses. Foi oque pôde ser comprovado durante visita realizada nesta sexta-feira,26, da qual participaram o arcebispo metropolitano Dom José AlbertoMoura, o bispo emérito da arquidiocese de Montes Claros, Dom GeraldoMajela de Castro, e representantes da sociedade civil.
A convite do prefeito, eles inspecionaram unidades administrativas da Prefeitura e puderam ver pessoalmente o grau de seriedade,transparência e honestidade que Athos impôs à sua gestão, nos últimos4 anos. A comitiva se deslocou primeiramente à unidade do ProgramaSaúde da Família (PSF) do bairro Morrinhos, uma obra considerada deprimeiro mundo, que custou cerca de R$ 850 mil e abriga três equipesdo PSF, atendendo a um universo de 30 mil pessoas. No almoxarifado daSecretaria Municipal de Saúde, localizado no bairro Edgar Pereira, osvisitantes encontraram estoque de produtos suficientes para atender ademanda dos primeiros meses de 2009. Como comprovação de que asfarmácias dos centros de saúde estão bem abastecidas, os visitantesencontraram vasto estoque de remédios, todos absolutamente dentro davalidade, inclusive medicamentos caríssimos, alguns deles custandoentre R$ 5 mil e R$ 17mil, fornecidos para pacientes que têm doençasgraves e raras – como o interferon, indicado para o tratamento dahepatite C.Conselheiros da saúde presentes lembraram que nesta gestão, aocontrário do que ocorreu no passado, nunca houve falta deabastecimento de medicamentos nas unidades de saúde. Na gestãoanterior, por exemplo, a falta de remédios gerou ações judiciaiscontra o ex-prefeito. Além de medicamentos, uma infinidade de produtospara os mais diversos fins enche os depósitos onde são guardados osmateriais para a saúde, desde uma simples vassoura até remédios raros,passando por toda gama de material odontológico, produtos de limpezaetc.No bairro Renascença, o grupo visitou um Centro de Convívio e o Centrode Vocacional Tecnológico (CVT), mantidos pela Associação de Promoçãoe Ação Social (Apas).
Aos religiosos, a presidente da entidade, VeraLúcia Pereira Nunes, explicou que são atendidas 4 mil pessoas nolocal, entre crianças, adolescentes e pessoas da terceira idade.Também alí foi encontrado o depósito cheio, inclusive com jogospedagógicos adquiridos recentemente pela Apas e que foram entreguesnesta sexta-feira. Nas prateleiras, farta quantidade de livros,brinquedos, instrumentos musicais, entre outros, que são utilizadosnas atividades sócio-educativas e de lazer desenvolvidas pela Apas. Ofato de o local continuar recebendo material novo, poucos dias antesde a atual gestão terminar, mereceu elogios de Dom José e Dom Geraldo.Grupo que assumirá a Prefeitura a partir de janeiro vem espalhando oboato de que as unidades da Prefeitura estariam sendo esvaziadas nessefim de mandato.Próximo dalí, Dom José e Dom Geraldo conheceram o CVT, local de ensinode excelência na área de confecções, com equipamentos de últimageração. A obra foi viabilizada com recursos de emenda parlamentarconseguida por Athos quando ele era deputado federal e com recursospróprios da Prefeitura.Ainda no Renascença, foram ao almoxarifado da Secretaria Municipal deEducação, que mantém em estoque insumos suficientes para os primeirosmeses do ano letivo de 2009. Toneladas de produtos para a merendaescolar e de material didático, inclusive agenda escolar - commensagens para estimular a consciência ambiental - para distribuiçãoaos estudantes, podiam ser vistas no depósito. A secretáriamunicipal de Educação lembrou que quando Athos Avelino assumiu, em2005, apenas fubá foi encontrado. A merenda escolar na gestão Athos,que inclui frutas, verduras, carnes, frango, sucos, feijãoenriquecido, entre outros itens, é considerada a melhor de Minas e umadas melhores do país. "Nesta administração nunca faltou merenda. Issoporque sempre trabalhamos com estoque, colocando na frente atransparência, a responsabilidade e a honestidade, que sãocaracterísticas do prefeito Athos Avelino", disse o responsável peloalmoxarifado Valthed Silva Lopes, que exerce a mesma função há 37anos. Tendo passado por vários prefeitos, ele garante que a merendaescolar servida nos últimos 4 anos é a melhor que ele já viu. A adiçãodo feijão enriquecido na merenda, bem como sua distribuição para asmães levarem para casa, reduziu as ocorrências de anemia nas crianças– de 23,6% para 4,6%. A comitiva visitou, ainda, a Casa da Família, nobairro Village do Lago II. No bairro Vera Cruz, foi ao Centro de Saúde e ao Centro de Educação Infantil (Cemei). O grupo visitou, também, asescolas municipais Eunice Cordeiro e Mestra Fininha, na região doMaracanã.
"Ficamos satisfeitos quando vemos tudo abastecido, mesmo oprefeito atual não indo continuar. Precisamos mesmo de gestõesresponsáveis, pois o povo precisa ser atendido, independentemente dasquestões eleitorais", elogiou Dom Geraldo. Dom José disse que oprefeito Athos Avelino está dando uma demonstração de altruísmo e deresponsabilidade com a coisa pública, ao deixar unidades abastecidas,para não prejudicar a população.

domingo, 28 de dezembro de 2008

IMPRENSA MERCENÁRIA


Não é de hoje a imprensa de Montes Claros está impregnada de maus profissionais, marionetes de grupos políticos e incumbidos de defender interesses escusos. A canalhice e indecência enojam.
São muitos os exemplos que diariamente causam indignação em quem pauta sua conduta nos princípios da ética e da honestidade. Citemos dois: o jornal Gazeta, que é uma brincadeira de mau-gosto no jornalismo local, não se constrange de, diariamente, escrever mentiras a mando do deputado estadual que ganhou as eleições municipais.
Na quinta-feira, 25, dia sagrado de Natal, estampou em sua capa manchete afirmando que os servidores da Esurb não receberam pagamento e, por conseguinte, “ficariam sem Natal”.
No dia anterior, quarta (24), não só o pessoal da Esurb, mas todo o funcionalismo da Prefeitura, recebeu a segunda parcela do 13º Salário.
A leviandade torna-se ainda mais grave quando se sabe que o prefeito Athos Avelino sempre pagou em dia, tanto o salário mensal como o 13º, ao contrário do que ocorria quando eram prefeitos os que sempre comandaram a banda podre da imprensa montes-clarense. E que agora estão de volta.
Outro recente exemplo de imensa vagabundagem foi protagonizado pelo manipulável Hélio Machado.
Sob sua aquiescência, seu chefe, o deputado estadual que se elegeu prefeito vomitou uma série de cretinices contra o atual prefeito e sua administração no programa Corda Bamba, levado ao ar no último dia 20.
Manda o sagrado princípio jornalístico que nesses casos o acusado também seja ouvido, para se defender.
Ao invés disso, além de não procurar a outra parte, quando procurado o bajulador Hélio Machado se esquivou de ceder espaço ao atingido.
Atitude execrável do ponto de vista ético e jornalístico, mas coerente com os padrões morais da pessoa em questão. O fato é tão grave que constrangeu o correto jornalista Ricardo Freitas, chefe do Departamento de Jornalismo da TV Geraes.
Embora o programa Corda Bamba não esteja sob seu comando, ele procurou a assessoria do prefeito para oferecer espaço à defesa, que deverá ser feita no jornal da emissora.

sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Jornal sem-vergonha mente de novo

O jornaleco do dublê de empresário apelidado de "Baratograna", figura completamente estranha à área jornalística, ataca de novo para agradar seu chefe, o Jadeu Leite.
O jornaleco que é a imagem do seu dono estampou na primeira página de ontem, matéria mentirosa sobre a falta de pagamento do 13º Salário dos servidores da Esurb.
Todos, pela primeira vez na história de Montes Claros receberam a primeira parcela na data de aniversário e a segunda parcela, na última quarta-feira, 24.
A dita greve, liderada pelo “PEUlêgo” do Sindicato dos Rodoviários e mais meia dúzia de jadeuzista não teve a adesão da maioria e foi repudiada pela população.

terça-feira, 23 de dezembro de 2008

PRESTAÇÃO DE CONTAS - ATHOS ENTREGA PREFEITURA SANEADA

Além de um impressionante conjunto de obras e serviços, o prefeito Athos Avelino deixará a Prefeitura saneada e organizada administrativamente, situação bem diferente daquela em que a encontrou.
Segue abaixo uma pequena comparação entre a administração de Athos e a última do ficha suja Jadeu Leite
Enquanto Athos trouxe importantes indústrias, dentre elas a Biodiesel
Jadeu Leite implantou o favelamento
Enquanto Athos construiu obras importantes, dentre elas escolas de qualidade
Jadeu Leite construiu obras eleitoreiras de péssima qualidade
Enquanto Athos Avelino revitalizou e construiu diversas praças de primeira qualidade, dentre elas a da Matriz


Jadeu Leite deixou as praças num verdadeiro caos, como a Dr. Carlos, invadida por camelôs
Enquanto Athos Avelino promoveu a saúde cuidando da doença
Jadeu Leite promoveu a doença
Enquanto Athos Avelino construiu centenas de casas populares
Jadeu Leite construiu dezenas de favelas
É isso aí...

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Mais 8 vereadores para Montes Claros

Montes Claros foi beneficiada com oito veradores, graças a Proposta de Emenda à Constituição (PEC20/08), aprovada pelo Senado Federal, beneficiando os veradores Aldair Fagundes (PT), Aurindo Ribeiro (PPS), Guila Ramos (PR), Irmão Carlinhos (PSC), Jenival (PHS), Júnior de Samambaia (PV), Luciana Caribé (PTB) e Idelfonso (PMDB).

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

OI! Alô! Nos próximos dias os telefones ficarão mudos

A Prefeitura de Montes Claros deverá retirar nos próximos dias, todos os postes da Avenida Magalhães Pinto para liberar aquela avenida.
Em nota, a Prefeitura informou que empresa OI descumpriu nova notificação / advertência da Prefeitura de Montes Claros e não procedeu a retirada de sua rede de fiação dos postes da Avenida Magalhães Pinto, o que está impedindo a continuidade das obras de reconstrução da referida avenida. Segundo a Prefeitura, a última notificação (dia 25-11) fixou prazo de três dias úteis para que a OI realizasse o serviço, o que não foi feito.
A empresa já havia sido notificada há mais de um ano, igualmente ignorando a solicitação.
A fiação está fixada nos postes públicos municipais, de propriedade da Prefeitura.
Desde o início da obra, a OI vem sendo informada do comprometimento que sua rede aérea e subterrânea vem causando, bem como da necessidade de alteração da mesma. Passado mais de um ano, a rede da OI continua no mesmo local, impedindo a retiradados postes.
Cabe destacar que a obra está praticamente concluída, mas a permanência dos postes inviabiliza a finalização do último trecho, que inclui a implantação da ciclovia e do novo paisagismo no canteiro.
Um dos postes antigos está implantado no meio de uma das pistas, podendo ser causa de acidentes.
Com a falta da ciclovia, os ciclistas continuam utilizando as pistas de rolamento, dividindo-as com veículos, o que coloca em risco vidas humanas. Apesar da gravidade dasituação, a empresa se nega a atender aos apelos do Município.
Há comentários dando conta de que a resistência da OI em retirar a fiação do local tem conotação política. Haveria dedo de Jadeu Leite. O Ficha Suja.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

O desperdício do dinheiro público

Clique nas fotos para ampliá-las
As fotos acima ilustram o desperdício do dinheiro público. Trata-se da Av. Vicente Guimarães, que divide o Major Prates e Sagrada Família. Suas laterais praticamente desabaram na chuva da última quinta feira (27/11/08). Foi edificada e inaugurada na administração do então prefeito MÁRIO RIBEIRO/PEDRO NARCISO e maquiada pelo ex-prefeito JAIRO ATHAYDE.
Na gestão Athos Avelino foi construída uma passarela de acesso à Delegacia Regional de Segurança Pública.

O prêmio ao crime - JANIO DE FREITAS

EM SEGUIDA à crítica feita à "morosidade do Congresso" pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, a unanimidade do Tribunal Superior Eleitoral cassou o mandato do governador da Paraíba, Cássio Cunha Lima, exercido até a atual metade dos quatro anos.
A denúncia de crimes eleitorais de Cunha Lima e seu vice, porém, já passou dos dois anos, datando da campanha de 2006. Como complemento da cadência do Judiciário, o mesmo TSE praticou uma marcha a ré malabarística e concedeu ao governador o proveitoso direito de continuar exercendo o mandato que não tem.Proveito, a rigor, apenas em parte. Muito do que ainda poderia ser proveitoso o foi, a jato, no estreito tempo entre a sentença de cassação e a data, presumida pelo governador e pela Assembléia Legislativa, para a devolução do cargo.

A qual não houve, e é incerto que um dia ocorra, porque o TSE decidiu-se, com dois votos contra, pela espera da tramitação de um futuro recurso de Cunha Lima e seu vice. O que sugeriu ao ministro Eros Grau, no TSE mesmo, este comentário: "Estou começando a aprender que a Justiça Eleitoral é muito criativa e, às vezes, passa por cima das regras do processo".

A morosidade do Congresso não é só morosidade. É irresponsabilidade, é leviandade, é o jogo de interesses decorrente da política como profissão, um modo de existir de costas para o país. A morosidade do Judiciário tem outras causas, muitas. Às quais dificilmente faltaria, estando nós onde estamos, a companhia de eventuais desprezos à ética (estão aí um ministro de tribunal superior e ao menos dois desembargadores processados por formação de quadrilha, retardamento de processos e venda de sentenças). Mas a morosidade do Judiciário não é menos danosa, nem menos relegada, do que a lerdeza parlamentar.As denúncias judiciais e, se evoluem, os processos contra políticos têm como componente invariável, e mais forte do que os elementos judiciais, o escorrer do tempo.

As recentes eleições municipais produziram numerosos processos contra prefeitos eleitos. A sua posse já é autorizada, no entanto, até que haja a última sentença no último recurso do acusado à última instância. Amazonino Mendes, prefeito eleito de Manaus, teve cassado anteontem, pelo TRE do Amazonas, o futuro mandato. Na prática, sabe que nada deverá mudar por bom tempo, empossa-se e governa à espera de que o processo chegue ao final, não se sabe quando.

Ao ser cassado e meio descassado pelo TSE, Cunha Lima já carregava duas condenações na Justiça Eleitoral da própria Paraíba. E assim exercia o poder maior sobre todo o Estado.Dessa realidade já tão idosa e sempre intocada, sobressai a evidência de que o crime eleitoral, se der a vitória na aritmética da apuração, é garantia de exercício do mandato, por bom tempo e às vezes por todo o tempo, com uso e abuso de todos os poderes dos eleitos legitimamente. Uma realidade corriqueira no Brasil, renovada a cada dois anos com eleições de prefeitos e de governadores.
Fonte Folha S Paulo

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Meio-cidadão, o jovem garante seus direitos

*Álbano Machado
No fundo, no fundo, o jovem ainda não é um cidadão brasileiro. Cidadania integral, de direito. Até a criança, o adolescente, estes “de menor” já têm seus direitos garantidos pela Constituição Federal, há mais de 20 anos. Os idosos também já garantiram seu Estatuto.
As expressões “jovem” e “juventude” foram excluídas da nossa Carta Magna, da CF de 88. E olhe que a Constituinte não era só de velhinhos como Ulisses Guimarães, que a presidiu. Tinha lá um bando de rebeldes da geração de 68, da geração porra-louca, tipo Zé Dirceu, José Serra, Virgílio Guimarães, a jovem e bela Rita Camata. Operários como Lula, Paulo Paim e Olívio Dutra. Professores como Paulo Delgado e Florestan Fernandes. Mas estes nossos famosos representantes não se lembraram dos jovens.
Os direitos sociais foram chancelados, o racismo virou crime, a sociedade passou a ser de todos, os serviços de saúde foram garantidos como universais, os juros limitados a 12% ao ano (sic), a propriedade com finalidade social (sic também)...
Mas, cadê os direitos dos jovens?
Como não se garantiu na lei, a grande maioria dos gestores não se sentiu obrigada em implantar políticas de/para/com a juventude.
Só agora, duas gerações depois, o Congresso Nacional resolve corrigir a discriminação feita a cerca de 50 milhões de jovens brasileiros. É verdade que desde 2003 a proposta vem tramitando na Câmara dos Deputados. A PEC da juventude, como é conhecida a Proposta de Emenda da Juventude 138/2003, foi aprovada no dia 12/11/08, garantindo a proteção dos direitos econômicos, sociais e culturais dos jovens com idades de 15 a 29 anos, com igualdade de condição dada à criança, ao adolescente e ao idoso. A proposta de lei exige a regulamentação do Plano Nacional da Juventude e do Estatuto da Juventude.
Como foi aprovado só na Câmara dos Deputados, o jovem já é meio-cidadão, pela lei. Agora, a luta é no Senado. Lá é cheio de velhinhos, vovôs, ex-governadores, ex-presidente, ex-empresários, ex-latifundiários. Mais de 80% deles da geração de 40 e 50. É bom torcer e até rezar para eles entenderem que gravidez precoce não é sem-vergonhice; que programas de prevenção e atendimento especializado ao jovem dependente de entorpecentes e drogas afins não é ter parceria com o narcotráfico; cuidar do portador do vírus HIV não é viadagem; o jovem ser protagonista e ter direito à sua própria vida não é desrespeito aos mais velhos.
Nunca foi tão necessário o diálogo intergeracional. É preciso despertar o tiuzão em cada Senador. Descobrir os seus netos, filhos e sobrinhos para ajudar a sensibilizá-los. Um poder conservador como o Senado representa um freio a novas alternativas, em resistências a mudanças de paradigmas, pois os Senadores – muitos senis - têm receio de serem apeados do poder pela geração digital, ou virtual/de cabeça vazia/sem projetos, como costumam afirmar.
Ousar! Ousar!
Esta PEC aprovada vai provocar a implantação de Políticas Públicas da Juventude pelos municípios, pelos Estados e pela União. O Governo Lula já implanta várias ações de/para/com a juventude. O governo Aécio ainda engatinha, mas faz marketing, sua especialidade. Montes Claros já tem Coordenadoria da Juventude com ações intersetoriais, fez Conferência Municipal, uma Casa da Juventude e uma diversidade de projetos. Um avanço do Prefeito Athos.
Tadeu eleito se equivoca e tenta uma proposta meia-boca: criar um Secretaria específica. Ele ainda não entendeu o suspiro do dragão, o fogo saudável e desafiador da juventude. “Deixe o jovem falar” com a boca inteira e todos os sentidos que brotam dos buracos da sua cabeça e coração.
Ser protagonista, ser cidadão é a síntese das propostas da PEC da Juventude.
Neste endereço: http://www.senado.gov.br/ , o jovem saberá como comunicar, virtualmente mesmo, com aqueles que vão garantir, ampliar ou podar seus direitos.
*Álbano Machado é psicólogo social, jornalista e Especialista em Gestão Pública Municipal.

Antes de assumir a prefeitura, Tadeu Leite já começa desrespeitando a lei

O prefeito eleito de Montes Claros, Luiz Tadeu Leite, indicou vereadores para a comissão de transição, contrariando a Costituição e a Lei Orgânica Municipal, que proíbe a presença de detentores de mandato legislativo na comissão de transição.
Para o prefeito Athos, a formação da Comissão levará em conta legalidade e razoabilidade.

O prefeito Athos Avelino informou oficialmente ao deputado estadual Luiz Tadeu Leite que tem todo o interesse em formar e apoiar ostrabalhos da comissão de transição para a próxima gestão, "firme no modelo transparente de gestão pública que implantamos nos últimos anos".

Entretanto, o prefeito considera o número de componentes indicados pelo prefeito eleito, 17, excessivo. Athos Avelino lembra que a listade indicados supera, inclusive, a quantidade de secretarias municipaise ultrapassa o que outros municípios do porte de Montes Claros praticam.

Ao argumentar que não considera o número razoável, Athos Avelinorecorre à tradição do Município, de formar comissões mais enxutas, aexemplo do que ocorreu na transição ocorrida em 2004.

Ele propôs que sejam escolhidos 5 membros, além da coordenadora, Cristina Pereira, para efeito de composição da Comissão de Transição, que será oficializada por decreto municipal.

No ofício encaminhado a Luiz Tadeu Leite, o prefeito informa, ainda que, por imposição legal (artigo 2º da CF/88 e artigo 36 da Lei Orgânica Municipal), não podem fazer parte da comissão detentores de mandato legislativo, como é o caso de alguns membros indicados pelo deputado.

A atual administração municipal irá disponibilizar sala, computador e estagiários para auxílio nos trabalhos da comissão, que funcionará de 24 de novembro a 15 de dezembro próximos.

No ofício, Athos Avelino informa que todas as informações solicitadas e suas respectivas respostas serão feitas por escrito.

Pelo caráter de apego à transparência e à publicidade dos atos da atual administração, todas as informações disponibililizadas à Comissão de Transição serão encaminhadas, por cópia integral, ao Ministério Público do Estado de Minas Gerais

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

MOVIMENTO CATRUMANO MARCA COMEMORAÇÃO DO DIA DO GERAES

O Movimento Catrumano decidiu comemorar neste ano, o Dia do Geraes, em 8 de dezembro, na cidade de Matias Cardoso, marcando assim o reconhecimento do Norte de Minas como primeiro povoamento mineiro. Na tarde de quarta-feira, durante reunião na Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene, com a participante de dirigentes do Instituto Histórico de Montes Claros, Departamento de História da Universidade Estadual de Montes Claros, AMAMS e Prefeitura de Montes Claros, foi colocada em discussão uma programação, que inclui a entrega das Medalhas Mathias Cardoso e Maria da Cruz à personalidades responsáveis pelo desenvolvimento da região.
Desde 2005 foi criado o Movimento Catrumano, de resgate histórico do Norte de Minas.
Desde agosto que o Movimento Catrumano elaborou material impresso encaminhado à todas Prefeituras pedindo para ser encaminhado projeto de lei à Câmara Municipal instituindo o Dia do Geraes em cada município no dia 8 de dezembro, conforme data que foi definida na audiência publica na Assembléia Legislativa. O antropólogo João Batista Costa Almeida, o Joba, autor da pesquisa que reconhece o Norte de Minas como primeiro povoamento, explica que as duas datas têm sentido histórico, pois no dia 23 de março está marcado como a chegada de Mathias Cardoso em solo norte-mineiro, conforme carta encontrada recentemente em São Paulo. Porém, o dia 8 de dezembro é de Nossa Senhora da Conceição, que é padroeira da Igreja do município de Matias Cardoso e deu nome a mais antiga igreja construída em território mineiro, que é a prova mais robusta de ser a região o primeiro povoamento. “Mariana comemora o Dia de Minas em 16 de junho, que é da Padroeira de Nossa Senhora do Rosário. Nós comemoraremos o Dia do Geraes em 8 de dezembro, que é de Nossa Senhora da Conceição” – salienta.
O município de Catuti foi pioneiro em instituir o Dia do Geraes, ao aprovar e sancionar o projeto municipal instituindo esta data. Outros municípios estão seguindo o mesmo caminho, como Patis. Montes Claros está em fase de análise jurídica. A AMAMS e o Movimento Catrumano encaminhou minuta de lei a todos prefeitos, propondo a criação da data.
Joba Costa comunicou ainda que criou o Marco Cronológico do Geraes, a partir de 1500, quando o Brasil foi descoberto, até 2005, quando surgiu o Movimento Catrumano, onde é salientada a data de povoamento de Mathias Cardoso. Uma das alternativas discutidas foi fazer viagens a vapor e cavalo, para chegar neste dia a Matias Cardoso, permitindo uma grande festa. Os primeiros entendimentos para a viagem de vapor foram mantidos com a Prefeitura de Pirapora, onde a embarcação sairia de Pirapora e atracaria em Matias Cardoso. O problema é que são necessários seis dias de viagem.
Outra opção é a cavalgada, que poderia sair de várias cidades para se concentrar em Matias Cardoso.

FUNDAÇÃO SARA - Entidade realizará simpósio sobre câncer infantil

A Fundação Sara Albuquerque Costa, que cuida de crianças com Câncer, realiza no dia 27 de novembro, em Montes Claros, no Portal Eventos, o 1º Simpósio de Onco-Hematologia Pediátrica do Norte de Minas (Câncer Infantil).
O evento tem como tema central “Uma nova perspectiva de atenção ao paciente infanto-juvenil portador de câncer“ e deve reunir aproximadamente 400 pessoas de diversas partes da região do Norte de Minas, além de médicos especialistas de todo o Brasil e da América Latina.
“O objetivo do simpósio é integrar e atualizar os profissionais de saúde do Norte de Minas, para que possam, cada vez melhor, cumprir seu papel social de tratar e informar melhor pacientes e familiares a respeito do assunto, além de divulgar a importância do diagnóstico precoce do câncer infanto-juvenil e do atendimento humanizado, fazendo com que médicos de toda a região se sensibilizem com a causa”, ressalta a assistente social, Rosana Pinto Soares.
A oncologia infanto-juvenil cada vez mais tem se tornado uma especialidade médica em que as individualidades dos seus assistidos, crianças e adolescentes são o alicerce do tratamento.
Esta postura tem gerado bons frutos e, nos principais centros especializados em câncer infantil, já se alcança 70% de cura, principalmente quando se apresenta um diagnóstico precoce.
“E quando a cura do câncer em uma criança é possível, todos os esforços a favor da vida são válidos. É por isso que a Fundação Sara Albuquerque Costa, há 10 anos, reúne forças para assistir as crianças e adolescentes portadoras de câncer e anemias congênitas, além de dar suporte às suas famílias”, informa a assistente.
O evento contará com palestras de grandes especialistas no assunto, do país e do mundo, atividades lúdicas, grupos de discussão e debates, voltados para profissionais da saúde, além de vagas limitadas para universitários da área de saúde que estejam cursando o último período da academia.
Caberá também ao simpósio, certificar os 297 profissionais de 30 Postos de Saúde da Família (PSF) de Montes Claros, que encerram a sua capacitação no Projeto Articulando o Diagnóstico Precoce do Câncer Infanto-Juvenil, uma parceria Fundação Sara, Instituto Ronald McDonalds, Secretaria de Saúde de Montes Claros e Unimontes.
A Coordenação Científica do Projeto é do Oncologista Pediátrico Dr. Joaquim Caetano Aguirre com o apoio dos médicos Oncologistas e Hematologistas da cidade.
Montes Claros é uma cidade pólo na região e tem se firmado como grande centro de referência para o tratamento oncológico. Desta forma, os temas serão direcionados para a realidade da região, iniciando uma abordagem diferenciada ao paciente pediátrico.
As taxas de inscrição para participação no I Simpósio terão o valor de R$150,00 para profissionais e 120,00 para acadêmicos e alunos do Projeto, incluindo alimentação (almoço servido no local do simpósio). O Portal Eventos fica localizado na Rua Tupinambás, 535, Bairro Melo.
A fundação
A Fundação Sara foi criada com a finalidade de atender crianças e adolescentes com câncer e deficiência hematológica que estiverem se tratando na cidade de Montes Claros.
Há exato um ano a Fundação inaugurou a sua nova sede, que atualmente assiste 383 crianças e adolescentes. Além de apoio psicológico para as suas famílias.
A assistente social Rosana Pinto Soares explica que a fundação é uma instituição filantrópica, sem qualquer caráter político, religioso, ou outro que não o de amparar e assistir à infância carente.
A entidade oferece às crianças hospedagem e refeições; assistência social nas diversas fases do tratamento; terapia ocupacional com atividades educativas, culturais e de lazer, tanto para as crianças/adolescentes como também para o acompanhante; apoio necessário à obtenção de medicamentos, exames, tratamento odontológico, passagens, solicitando doações a entidades públicas e privadas de cestas básicas, dentre outros.
Quem desejar conhecer e ajudar nos projetos sociais da Fundação Sara basta ir até a nova sede, localizada na Rua André Luiz, 415, Bairro Canelas II.
O telefone para outras informações é 3214 – 5500 ou 3214 – 3796.
Fonte: Jornalista Wesley Gonçalves de Souza

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Resumo dos bens dos vereadores de Montes Claros

Tem caroço nesse angu.
Fazendo uma análise do resumo de bens de cada vereador eleito de Montes Claros, percebe-se que muitas declarações são mentirosas. O vereador Ildeu Maia, por exemplo, mesmo exercendo a quarta legislatura, com remuneração mensal de R$ 5.000 mil em média, declarou que seu patrimônio é de apenas R$ 52.858,00. ( Metade de um lote no bairro Alice Maia, um veículo Gol 1.0 e R$ 25.000,00 em dinheiro vivo). Se multiplicar sua remuneração, fora diárias, verbas de gabinete, 13º salário etc, somente neste último ano, ultrapassa o valor declarado. Valcir da Ademoc foi mais econômico ainda. Declarou que seu patrimônio é de R$ 39.500,00.
Estranho na declaração do vereador Marcos Nem é um empréstimo que ele fez ao seu assessor João, no valor de R$ 35.000,00. Depois, não quer que se fale nada. Também as declarações de patrimônio dos técnicos de Raio X, João de Deus e Damázio, causam estranheza. Declararam que não têm nenhum pinto para dar água. Mas de acordo com o Sindicato dos Técnicos de Raio X, cada um deles trabalha em dois hospitais, sendo que o piso mínimo em cada hospital é maior que 3 salários mínimos por mês. Sem falar nos vereadores eleitos Pastor Elair e Frank Cabeleireiro, que tiveram a coragem de declarar que seus patrimônios não passam de R$ 200 para cada um. Confira o valor declarado de cada vereador eleito, do mais rico ao mais pobre: Dr. Silveira - R$ 46.427,97; Athos Mameluque - R$ 350.000,00; Pastor Altemar - R$ 320.000,00; Raimundo do INSS - R$ 239.860,91; Edwan do DETRAN - R$ 200.000,00; Marcos Nem - R$ 120.722,81; Alfredo - R$ 03.312,24; Ildeu Maia - R$ 52.858,00; Valcir da Ademoc - R$ 39.500,00; Claudinho da Prefeitura - R$ 25.625,83; Rita Vieira - R$ 9.650,00; Pastor Elair - R$ 200; Frank Cabeleireiro - R$ 200; João de Deus - R$ 0 (Zero); e Damázio R$ 0 (Zero)
Confira o resumo dos bens de cada um deles.



DR. SILVEIRA (PTN) Patrimônio declarado: R$ 446.427,97
Parte de um imóvel no centro de Montes Claros, no valor de R$ 27.758,99; uma casa no bairro Funcionários em Montes Claros, no valor de R$ 43.230,20; um lote no bair Morado do Sol, em Montes Claros, no valor de R$ 4.530,00; parte de um lote no bairro Sagrada Família, em Montes Claros, no valor de R$ 2.003,42; um imóvel no bairro Sagrada Família, em Montes Claros, no valor de R$ 133.605,36; um automóvel Quantum, ano 2001, no valor de R$ 27.500,00; quota de serviço de ultra-som, no valor de R$ 6.300,00; uma casa no bairro Funcionários, em Montes Claros, no valor de R$ 114.000,00; uma sala comercial no centro de Montes Claros, no valor de R$ 25.000,00; um automóvel Fiat Fiesta, ano 2006, no valor de R$ 28.500,00; e um Ford Eco Esport Ano 2004, financiado, no valor de R$ 34.000,00



ATHOS MAMELUQUE (PMDB) Patrimônio declarado: R$ 350.000,00
Uma casa situada à rua Francisco Perez, 200, no valor de R$ 140.000,00; um quarto de um sitio em Janaúba, no valor de R$ 15.000,00; e 50% de participação na empresa Patrulha Eletrônica, de alarme eletrônico, em Montes Claros, no valor de R$ 150.000,00


PASTOR ALTEMAR (PSC) Patrimônio declarado: R$ 320.000,00
Um sítio - R$ 300.000,00 e um carro Fiat Uno - R$ 20.000,00.


RAIMUNDO do INSS (PDT) Patrimônio declarado: R$ 239.860,91
Construção de uma casa residencial, no valor de R$ 109.170,00; saldo em conta corrente na Caixa Econômica Federal, de R$ 3.290,49; uma caderneta de poupança do Bradesco, de R$ 9.261,16; Bradesco Fundos de Investimento em cotas de fundo de renda fixa, de R$ 22.055,32; aplicação de renda fixa Bradesco, de R$ 3.160,00; um veículo Fiat Palio ELX 2002/2002, no valor de R$ 14.500,00; um veiculo Fiat Uno Mile Flex 2006, no valor de r$ 17.000,00; saldo de conta corrente do Banco do Brasil, R$ 19.965,72, e saldo de poupança da Caixa Econômica Federal, de R$ 41.458,22



EDWAN DO DETRAN (PV) Patrimônio declarado: R$ 200.000,00
Uma casa situada no bairro Jardim São Luiz, em Montes Claros, no valor de R$ 160.000,00; e um imóvel rural, situado no município de Francisco Sá, no valor de R$ 40.000,00







MARCOS NEM (PR) Patrimônio declarado: R$ 120.722,81
Um prédio em construção, no valor de R$ 32.000,00; R$ 3.337,40, de capital da firma individual de José Marques Martins de Freitas; uma parte de terra com 3 hct, na fazenda Mandacaru, no valor de R$ 2.000,00; mais 9,62 hct de parte de terra na fazenda Mandacaru; no valor de R$ 5.600,00; mais uma parte de terra com 62,32 hct na fazenda Mandacaru, no valor de R$ 32.000,00; mais uma parte de terras com com 15,72 hct, na fazenda Mandacaru, no valor de R$ 10.400,00; e um empréstimo ao seu assessor João, no valor de R$ 35.000,00


ALFREDO RAMOS (PT) Patrimônio declarado: R$ 103.312,24
Uma casa residencial no valor de R$ 25.000,00; um terreno na Vila Telma no valor de R$ 5.000,00; Um terreno rural em Coração de Jesus no valor de R$ 22.000,00; um consorcio de uma moto no valor de R$ 2.039,00; um automóvel Honda no valor de R$ 47.000,00; e um Fiat Pálio financiado, no valor de R$ 2.273,24.




ILDEU MAIA (PP) Patrimônio declarado: R$ 52.858,00
Metade de um lote no bairro Alice Maia, em Montes Claros, no valor de R$ 2.358,00; um veículo Gol 1.0, 2005/2006, no valor de R$ 25.500,00; e R$ 25.000,00 em dinheiro vivo.




VALCIR DA ADEMOC (PTB) Patrimônio declarado: R$ 39.500,00
Um veículo Pálio 2000, no valor de R$ 16.000,00; uma MOTO SUNDOWN, no valor de R$ 3.500,00; e uma casa, no valor de R$ 20.000,00







CLAUDINHO DA PREFEITURA (PPS) Patrimônio declarado: R$ 25.625,83
Uma moto Titan 150 cc, ano 2004, no valor de R$ 5.000,00; um lote no bairro Maracanã, em Montes Claros, no valor de R$ 4.472,00; e uma casa no CNJ Habitação José Correa Machado, em Montes Claros, no valor de R$ 15.000,00





RITA VIEIRA (DEM) Patrimônio declarado: R$ 9.650,00
Quota de capital da empresa Requinte e Festas e Promoções, no valor de R$ 4.650,00; R$ 5.000,00 em dinheiro vivo.







PASTOR ELAIR (PMDB) Patrimônio declarado: R$ 200.00.




FRANK CABELEILEIRO (PMDB) Patrimônio declarado: R$ 200.00










JOÃO DE DEUS (PPS) Patrimônio declarado: Zero






DAMAZIO (PTB) Patrimônio declarado: Zero



quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Prefeito e vários vereadores eleitos podem não tomar posse

O prefeito eleito de Montes Claros Tadeu Leite e os vereadores, Ildeu Maia, Raimundo do INSS, Marcos Nem e Athos Mameluque, podem não tomar posse em janeiro. Todos eles respondem a processos criminais. E o TSE espera, através do "mutirão da limpeza", que todos os processos sejam julgados antes da posse. Mesmo sendo empossados, eles podem perder seus mandatos a qualquer hora. Se condenados.
O prefeito eleito de Montes Claros, Luiz Tadeu, têm 11 processos e foi incluído na lista "Ficha Suja" da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB). Já os vereadores, ILDEU MAIA aguarda julgamento de uma Ação Civil Pública por improbidade administrativa, proposta pelo Ministério Público. Processo n° 043306194000-6, tramitando pela 2a Vara de Fazenda da Comarca de Montes Claros. ATHOS MAMELUQUE aguarda julgamento de quatro ações: - Ação Civil Pública por improbidade administrativa, proposta pelo Município de Montes Claros. Processo n° 043398001007-1, tramitando pela 2a Vara de Fazenda da Comarca de Montes Claros. - Crime contra a ordem económica. Processo n° 043300007316-6, tramitando pela 2a Vara Criminal de Montes Claros. - Ação Civil Pública por improbidade administrativa, proposta pelo Ministério Público. Processo n° 043307209655-8, tramitando pela 2a Vara de Fazenda da Comarca de Montes Claros. Essa ação é resultado da chamada "Operação Pombo Correio", realizada pela Polícia Federal. -Ação Penal - Crime contra a Fazenda Pública - Proposta pelo Ministério Público. Processo N° 043306186764-7. Esta ação é resultado da chamada "Operação Pombo Correio", realizada pela Polícia Federal. MARCOS NEM aguarda julgamento da Ação Penal- Crime contra a Fazenda Pública - Proposta pelo Ministério Público. Processo N° 043306186764-7. Esta ação é resultado da chamada "Operação Pombo Correio", realizada pela Polícia Federal. E RAIMUNDO DO INSS aguarda julgamento da Ação Civil Pública por improbidade administrativa, proposta pelo Ministério Público. Processo n° 043308249563-4, tramitando pela 2a Vara de Fazenda da Comarca de Montes Claros e uma Ação Penal- Crime contra a Fazenda Pública - Proposta pelo Ministério Público. Processo N° 043306186764-7. Também resultado da chamada "Operação Pombo Correio", realizada pela Polícia Federal.

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Apocalipse 15 :

Vi no céu outro sinal grande e admirável: sete anjos tendo os sete últimos flagelos, pois com estes se consumou a cólera de Deus.

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Diga NÃO ao atraso, vota para Montes Claros continuar avançando

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

ÚLTIMA PESQUISA APONTA ATHOS À FRENTE DE TADEU

Pesquisa eleitoral realizada pelo Instituto APROVE/Jornal de Notícias, no período de 16 a 19 de outubro, aponta o candidatoAthos Avelino com 47,2% das intenções de votos contra 45,6% docandidato Tadeu Leite. 2,1% declararam que anulariam o voto, 4,3% semostraram indecisos e 0,8% preferiram não responder.
O prefeito Athos Avelino (PPS), candidato à reeleição, ganhou força nareta final e está agora tecnicamente empatado com seu adversário, odeputado estadual Luiz Tadeu Leite (PMDB), de acordo com pesquisa doInstituto Aprove Projetos e Pesquisas, divulgada ontem à tarde, emMontes Claros. Athos aparece com 50,9% na pesquisa estimulada, contra49,1% de Luiz Tadeu Leite. Na pesquisa espontânea, Athos está com50,6%, e Tadeu Leite, 49,4%. Porém, como a margem de erro é de quatropontos percentuais, para mais ou para menos, os dois estãotecnicamente empatados.

A pesquisa foi realizada no período de 16 a 19 de outubro, registradasob o número 1.085/2008 e autorizada, para publicação, pelo juizAntônio Adilson Salgado Araújo, da 317ª zona eleitoral.

É a primeira vez, nesta campanha, que uma pesquisa mostra ligeiravantagem do prefeito Athos Avelino.Depois de mantidos somente os votos válidos, Athos Avelino ficou com50,6% e Tadeu Leite com 49,4%. Na pesquisa estimulada, indecisostotalizaram 4,3%, e 0,8% não responderam. Mantendo os votos válidos, Athos Avelino ficou com 50,9% e Tadeu Leite com 49,1%. O índice derejeição, mostra Tadeu Leite com 36,4% e Athos Avelino com 27,8%

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

ESPÍRITOS MALÍGNOS VOLTAM A RONDAR A PREFEITURA


Justiça já condenou Tadeu por usar dinheiro público em benefício de suas empresas
Quando Prefeito, o agora candidato Luís Tadeu Leite usava o dinheiro da Prefeitura para pagar funcionários fantasmas, que na verdade prestavam serviços em seu jornal e em sua rádio, sem jamais pisarem na Prefeitura, salvo no dia de pagamento. A denúncia está no processo de número 0433.98,994235-5 em trâmite na Justiça.
O Promotor Felipe Gustavo Gonçalves Caires, na denúncia, declara a nulidade das ações lesivas de Luís Tadeu Leite, "nomeação e pagamento dos funcionários fantasmas", condenando o ex-prefeito a devolver todo o dinheiro gasto ilegalmente, aos cofres do município.
Tadeu Leite usava o dinheiro dos impostos, o dinheiro público, para pagar funcionários do seu extinto jornal, "Diário do Norte de Minas Gráfica e Editora" e de sua emissora Rádio Terra de Montes Claros Ltda.
A foto acima é o símbolo do descaso com a saúde pública na época em que Tadeu foi prefeito de Montes Claros.
FICHA SUJA - Tadeu, em resumo, é um "Ficha Suja" e é um dos destaques da relação dos maus administradores divulgada pela AMB – Associação dos Magistrados do Brasil – e que reúne todos os juízes de nosso País.

Inimigos se unem e o preço é uma fortuna que sairá dos cofres da Prefeitura

Perseguição! Vingança! Demissão! Denúncia! Processo!
Não, não se trata de nenhum filme de suspense. É um caso real e que pode sair caro para o povo de Montes Claros: mais de 300 mil reais de dinheiro da Prefeitura. É o risco que se corre caso aconteça, porventura, de Luís Tadeu Leite voltar à condição de alcaide.
A história começa em 1989, quando um cidadão, opositor político de Tadeu Leite, foi admitido como funcionário da Prefeitura, ainda no Governo Mário Ribeiro. Três anos depois, em novembro de 1992, o mesmo cidadão, hoje um dos líderes do PSDB – Partido da Social Democracia do Brasil – foi aprovado em concurso público, tornando-se efetivo.
No ano seguinte, 1993, empossado como Prefeito, Luís Tadeu Leite demite o funcionário estável "por mera perseguição política", conforme salienta o Procurado de Justiça, Márcio Heli de Andrade, em sua denúncia ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais, processo de número 1.000.00.321171-1/000. O funcionário foi demitido por "justa causa" por abandono de emprego. Na verdade ele estava apenas em férias legais. A atitude intempestiva e vingativa gerou processo na Justiça, que comprovou a irregularidade do ato do então Prefeito, dando ganho de causa ao servidor demitido ilegalmente.

Condenado a pagar a indenização a que o funcionário demitido tem direito, no valor superior a 300 mil reais, Tadeu, agora, faz acordo político com esse mesmo ex-funcionário perseguido, que juntou-se à sua campanha para Prefeito, depois de 15 anos de verdadeiras batalhas, brigas, desentendimentos, intrigas e agressões mútuas.
Não foi difícil descobrir os motivos desta súbita, inesperada e frágil amizade. Para receber o apoio do inimigo, a promessa é a do pagamento da indenização, mas à custa do dinheiro público. O dinheiro vai sair da Prefeitura. O mesmo que poderia ser utilizado para o bem da coletividade, mas que mais uma vez poderá servir para os interesses pessoais, mesquinhos e para o enriquecimento pessoal e prejuízo para a cidade.
FICHA SUJA - Tadeu, em resumo, é um "Ficha Suja" e é um dos destaques da relação dos maus administradores divulgada pela AMB – Associação dos Magistrados do Brasil – e que reúne todos os juízes de nosso País.

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Montes Claros, cidade mais dinâmica de Minas

Em meados deste ano, Montes Claros recebeu o prêmio de cidade mais dinâmica de Minas, concedido pelo jornal Gazeta Mercantil. O levantamento foi feito pela consultoria Florenzano Marketing com exclusividade para o veículo de comunicação, que publicou os resultados no Atlas do Mercado Brasileiro 2008. A solenidade aconteceu em São Paulo (SP).
“Esse prêmio é um reconhecimento por todo o trabalho desenvolvido na região. Não posso deixar de compartilhar a honra com os parceiros da administração pública e da iniciativa privada,” afirmou o prefeito Athos Avelino, que recebeu os cumprimentos do governador Aécio Neves pela conquista. “O prêmio eleva o nome de Minas Gerais no cenário nacional e mostra que o município de Montes Claros deve servir como exemplo para outras cidades”, frisou o governador em correspondência. Os índices de potencial de consumo levantados pela Florenzano Marketing mostram a participação de cada estado – e principais municípios – no consumo do país. Foram avaliados os investimentos públicos e privados, além de indicadores de consumo de 46 produtos e serviços.
O dinamismo de Montes Claros foi comprovado pelo resultado de pesquisa sobre o perfil socioeconômico de todos os estados, em mapas com dados sobre infra-estrutura, educação, saúde e comércio exterior, além de outros indicadores. Entre eles, itens como consumo de produtos e serviços, com informações detalhadas sobre renda de famílias, informações bancárias, bens de consumo, materiais de construção, aquisição e reforma imóveis, de veículos, cultura, serviço de saúde e turismo.

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

RUY PROMETE VIRAR O 2º TURNO COM ATHOS

O deputado estadual Ruy Muniz – DEM reuniu a imprensa em coletiva na tarde desta segunda-feira para anunciar seu apoio ao candidato Athos Avelino PPS, prefeito de Montes Claros e que tenta a reeleição neste segundo turno das eleições municipais.
De acordo com o parlamentar, que disputou o primeiro turno do pleito majoritário, a sua decisão estaria sustentada exclusivamente em análise que fizera sobre os concorrentes finais, e sobre as suas metas administrativas, optando por um candidato que não significasse retrocesso na política municipal.- Logo após o resultado do primeiro turno, pensei em me manter neutro no segundo. Mas não poderia fazê-lo diante dos compromissos que continuo mantendo com o povo de Montes Claros – disse.
- Tadeu Leite significa uma política de assistencialismo que não pode retornar. Uma política que engana e usa os pobres depois de encantá-los – acrescentou.
OPOSIÇÃO
Sobre os impasses que dividiu com a atual administração, à qual dispensou seguidas críticas desde quando defendia uma cadeira na câmara municipal de Montes Claros, Ruy acrescentou que de fato teve ressalvas ao governo de Athos Avelino – como ainda as teria, mas que ainda assim enxergaria mais qualidades no atual prefeito que no seu adversário.
- Fui um crítico de seu governo, sem dúvida, um cobrador de maior eficiência da máquina administrativa, mas sem radicalismo, nada pessoal, sem acusações que não pudessem ser questionadas – destacou Ruy Muniz, em comentário feito com exclusividade a O Norte ainda na manhã desta segunda-feira 13, destacando que não poderia tomar uma posição de neutralidade no processo sucessório por respeito aos seus eleitores – e até mesmo para manter algumas de suas propostas de governo numa eventual administração que tenha a sua participação e que são benéficas à maioria do nosso povo.
- Athos Avelino é, sem dúvida nenhuma, o melhor candidato – reiterou Ruy Muniz, que obteve 35.279 votos nas urnas de cinco de outubro, observando que a sua decisão de apoiar o chefe do executivo também equilibra o jogo eleitoral que estava totalmente favorável ao candidato do PMDB.
EQULÍBRIO
Ruy Muniz confia que a sua decisão, e o impacto que ela certamente causa em expressiva parcela de seu eleitorado são importantes para o amadurecimento das pessoas nestes dias que antecedem o pleito.
- Agora, há um equilíbrio na disputa e ele é útil para Montes Claros pensar direito, para que o eleitor tenha um posicionamento mais definido, mais consciente para votar no dia 26, sem se deixar levar por promessas que no passado não resultaram em nada – destaca o deputado, acreditando na possibilidade de transferir para Athos Avelino um contingente de pelo menos 25 mil eleitores.
Segundo Ruy Muniz, a sua decisão de apoiar o atual prefeito foi antecedida de várias reuniões que mantivera com os dois finalistas do pleito municipal.
- Ouvi a ambos e os dois me fizeram propostas semelhantes, que recusei. Não tomei posição no processo sucessório movido por questão eleitoral, mas pensando no povo de Montes Claros – completou, criticando ex-aliados que até o primeiro turno marchavam ao seu lado.
OPÇÃO ELEITORAL
Para o ex-candidato a prefeito, os ex-aliados optaram por escolher quem estava em melhores condições para vencer as eleições.
- Eu não sou igual à maioria. Sou diferente – disse, lamentando que entre aqueles que escolheram outro caminho na corrida sucessória esteja o seu ex-companheiro de chapa.
- Lamentei o distanciamento de Sebastião Pimenta. Quanto ao distanciamento dos outros, eu já esperava – confessou.
Ruy Muniz garantiu que abraçará a campanha de Athos Avelino para levá-la à vitória daqui a 12 dias.
- Vamos mudar o jogo. Vamos ganhar as eleições – concluiu.

PT QUER MANDATO COLETIVO

O Partido dos Trabalhadores foi vitorioso nas eleições de 2.008, em Montes Claros. Além de eleger um vereador, contribuiu para levar a chapa Athos/Sue para o segundo turno. O PT obteve 13.533 votos, voltando a ocupar espaço no Poder Legislativo local. Alfredo Ramos, com 3.085 votos, ocupará a vaga de vereador, a partir de 2.009. Ele foi o terceiro mais votado de todos os candidatos.
O PT volta à Câmara de forma diferente. Quer um mandato coletivo, com a participação efetiva dos militantes petistas no mandato conquistado por todos. Esta foi a proposta do vereador eleito Alfredo Ramos. Muitos avaliaram que seremos diferentes na Câmara Municipal. Primeiro, por eleger um vereador com passado histórico de lutas e com perfil de advogado dos trabalhadores, gestor público competente, com capacidade de se destacar no papel de representante legislativo municipal. Segundo, o PT andou com suas próprias pernas, sem uma candidatura majoritária que pudesse puxar a votação proporcional, tendo cedido seu tempo de propaganda eleitoral de quase 8 minutos ao PPS. Terceiro, porque é a primeira vez que o candidato eleito propõe debater coletivamente o mandato legislativo.
Com uma proposta de construir um mandato coletivo e popular, o vereador eleito Alfredo Ramos reuniu-se na sua residência, no dia 08/10, quarta-feira, com 13 candidatos da chapa proporcional e membros da Executiva Municipal, com o propósito de construir um trabalho com todo o partido. Foi reafirmado que o mandato é do PT, não é pessoal, nem de grupo político específico. Ainda no mês de novembro, pretende-se organizar um Fórum de Discussão para tirar propostas de organização do Gabinete, as linhas de atuação, as principais bandeiras legislativas, a participação partidária e popular.
Neste mês de outubro, a prioridade é a ação política e eleitoral para reeleger Athos Prefeito e Sued vice. Todos os militantes estão convocados a ganharem as ruas, visitar casas, fazer debates e se engajarem na disputa de um Projeto Político democrático e popular para Montes Claros.
Valmore Edi, presidente do PT, afirmou que esta é uma linha de conduta que todos os militantes petistas deveriam adotar. As decisões e ações coletivas, acima de vontades individuais e particulares, sempre foram a marca do PT, visando a construir uma nova sociedade, o socialismo.
QUEM É ALFREDO RAMOS
Alfredo Ramos tem 40 anos. É casado, pai de 4 filhos, mora no Cristo Rei. É militante do PT, desde 1987, quando se filiou, aos 17 anos, na cidade de Coração de Jesus. Estudante em Montes Claros, militou na Pastoral da Juventude. Trabalhando e estudando, formou-se em Direito, na Unimontes, em 1992. Foi comerciário e diretor do Sindicato dos Empregados no Comércio. Foi fundador da CUT. Presidente do PT, por três mandatos, é membro do Diretório Estadual. É advogado de 5 sindicatos de trabalhadores. Alfredo Ramos foi candidato a vereador por três vezes, sempre aumentando a sua votação. Em 2002, foi candidato a deputado federal.

CANDIDATOS PT:
ALFREDO RAMOS, 3.085 votos - ALDAIR FAGUNDES, 2.414 votos - EDUARDO MADUREIRA, 1.366 votos - FABIO NEVES, 1.022 votos - AROLDO PEREIRA, 1.008 votos - PAULO SERGIO QUIM, 624 votos - JEZIEL, 547 votos - GY REIS, 542 votos -
ARLUCIO ALMEIDA, 528 votos - MARINALVA DO ALPHEU DE QUADROS,
520 votos - DIDI NO PARLAMENTO, 394 votos - PROFESSOR SIVALDO, 319 votos - HILARIO BISPO, 137 votos - JACINTO, 103 votos - GAMA, 92 votos - ANGELA MARIA, 79 votos - TEREZINHA DO MONTE CARMELO, 60 votos.

Toatal do Votos PT: 13.533

CANDIDATOS PRP:

FABIO NOVAIS (PRP) , 497 votos - JÚLIO PINHÊN (PRP) , 28. Total de votos PRP: 525

Total de votos da coligação PT/PRP, incluindo votos de legendas: 14.152 votos

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Tadeu Leite foi incompetente e omisso quando era secretário de Justiça

No dia 16 de novembro de 1999, os moradores da cidade de Sete Lagoas, situada a menos de 70 km de Belo Horizonte, foram despertados com a notícia de mais uma rebelião no Centro de Integração do Adolescente Monsenhor Messias, instituição criada no início da década de 70, para atender adolescentes que cumprem pena de detenção. O então secretário de Estado da Justiça e de Direitos Humanos de Minas Gerais, deputado Luiz Tadeu Leite (PMDB) havia sido advertido, com pelo menos uma semana de antecedência. Como não fez nada para evitá-la, a rebelião de novembro de 1999 acabou de forma trágica, com um adolescente morto e quatro feridos. E a repercussão foi imediata.

Na noite do dia seguinte, o governador Itamar Franco exonerou o Luiz Tadeu Leite e fez várias mudanças, a partir daquele episódio.

Enquanto isso, a sociedade se articulava, protestando contra o deputado Tadeu Leite e do crescimento da violência no Estado e a incapacidade do Estado de agir com eficácia para reverter essa tendência, mesmo dentro dos órgãos que estão sob sua responsabilidade.
É importante lembrar que a questão da segurança pública é uma função constitucional do estado. Quando Tadeu Leite representava o estado, poderia ter criado políticas públicas para resolver o problema, mas foi incompetente e omisso.

Agora como candidato a prefeito ele promete atacar a questão, quando se sabe que o município não tem competência para tal. Só para lembrar, o recrudescimento da violência em Montes Claros é consequência da falta de políticas sociais, cuja responsabilidade em boa parte, é do próprio Tadeu, que em suas duas gestões estimulou um êxodo descontrolado de pessoas para a área urbana, distribuindo terreno sem nenhuma estrutura, contribuindo para o favelamento em Montes Claros.

23 motivos para NÃO votar em Tadeu

1) - "Lista Suja" da AMB, por improbidade administrativa e desvio dedinheiro público.
2) - Responde a dezenas de processos por corrupção.
3) - Fez obras superfaturadas e de má qualidade, embolsando as verbas.
4) - Construiu viadutos sob os quais não passa carro (Melo Viana) ou sópassa carro pequeno (Roxo Verde).
5) - Passou 10 anos na Prefeitura e não construiu o Mocão.
6) - Com a ladroagem, enriqueceu e adquiriu imóveis de luxo em Miami(EUA), Recife e Belo Horizonte.
7) - Desapropriou várias áreas e não pagou aos donos, deixando as dívidaspara outras gestões.
8) - Ao invés de construir a Prefeitura em terreno público, preferiudesapropriar área particular, causando rombo aos cofres municipais.
9) - Criou o "Feijão Semeado", sem nenhuma infra-estrutura. Hoje, aPrefeitura está urbanizando o local, que passou a se chamar CidadeCristo Rei.
10) - Estimulou o êxodo rural e forneceu lonas pretas às famílias. Comisso, deu início ao processo de favelização de Montes Claros.
11) - "Construiu" prédio fantasma do CESU. Ficou com o dinheiro e apopulação sem a obra.
12) - Um recém-nascido foi encontrado debaixo de uma escada, todo roídopor ratos. A cena, registrada no Hospital Municipal, sobresponsabilidade da Prefeitura na década de 1980, correu o país. E setornou o símbolo do descaso com a saúde na época em que Tadeu foiprefeito.
13) - Quando prefeito, usou a Pedramontes, de sua propriedade, paradesviar dinheiro da Prefeitura.
14) - No debate da Intertv, disse que não precisa de Lula para governar.
15) - Usou indevidamente a imagem de Lula (teve programa retirado do ar),mas nas eleições para presidente pediu voto para Geraldo Alckmin.
16) - Não mora em Montes Claros há 12 anos. Só volta à cidade nas eleições.
17) - Deve mais de R$ 30 mil de IPTU em Montes Claros.
18) - Só de restos a pagar, deixou R$ 32 milhões de dívidas.
19) - Não cuidou bem dos servidores. Não deu aumento de salário, nãopagou quinqüênios não recolheu o FGTS dos servidores, lesou o Prevmoce perseguiu o funcionalismo.
20) - Abandonou o pai, Pedro Leite Vieira, o Pedro de Aurora, que morreu àmíngua, dias atrás, em Bocaiúva. Ingrato, sempre repetiu que veio do"oco do pau".
21) - É acostumado a explorar e depois abandonar aliados, passando a persegui-los.
22) - Criou milícias (bandos) para intimidar adversários. Utiliza bandidospara fazer o serviço sujo da campanha.
23) - Além de corrupto, Tadeu é mentiroso. É só prestar atenção no que elediz e depois averigüar a veracidade.

Hora certa

Montes Claros

Apresentação Dia do Município: 03 de julho aniversário da cidade Localização: Norte de Minas Gerais Área: 3.470 Km2 População: 336.132 habitantes Clima: Tropical Temperatura: Média anual de 24,20º. Vegetação: Predominância de Cerrados com ocorrência de áreas de transição cerrado/caatinga. Distancia da Capital: 418 Km Rodovias que servem o município: BR 135 – Bocaiúva/Januária BR 365 – Pirapora Uberlândia BR 251 – Rio Bahia/Salinas/Coração de Jesus BR 122 – Janaúba Condições: Pavimentação Asfáltica Principais atividades econômicas: indústria, comércio e pecuária

Hisrória

1768 - Arraial das Formigas Expedição Espinosa - Navarro, composta por 12 homens determinados, talvez espanhóis e portugueses, foi a primeira a pisar as vastas terras da Região do Norte de Minas, habitada pelos índios Anais e Tapuias. Mas era muito cedo ainda para fundar as cidades do sertão, longe do litoral. Bandeirantes partiram de São Paulo, procurando pedras preciosas, e embrenharam-se pelo sertão do Norte da Capitania de São Paulo e Minas de Ouro. Fernão Dias Pais, Governador das Esmeraldas, organizou a mais célebre Bandeira, para conquistar "Esmeraldas", da "Serra Resplandecente". Antônio Gonçalves Figueira, que pertencia à Bandeira de Fernão Dias, acompanhou-a até às margens do Rio Paraopeba, onde com Matias Cardoso, abandonou o chefe, regressando para São Paulo, chegando lá dois anos depois. Seduzidos pela fertilidade do Sertão Mineiro e talvez, na esperança de conquistarem riquezas, Antônio Gonçalves Figueira e Matias Cardoso retornaram, tornando-se colonizadores caçando índios, construindo fazendas, cujas sedes se transformaram em cidades. Formou três grandes fazendas: Jaiba, Olhos d'Água e Montes Claros, esta, situada nas cabeceiras do Rio Verde, pela margem esquerda, próxima a montes formados por Xistos Calcários, com pouca vegetação. Pelo alvará de abril de 1707, Antônio Gonçalves Figueira obteve a sesmaria de uma légua de largura por três comprimentos, que constituiu a Fazenda de Montes Claros. Formigas foi o segundo povoado da Fazenda Montes Claros. Gonçalves Figueira para alcançar mercado para o gado, construiu estradas para Tranqueiras na Bahia, e para o Rio São Francisco. Era grande o seu interesse de expansão do comércio de gados, e com isto, procurou ligar-se ao Rio das Velhas e também à Pitangui e Serro. A região foi se povoando e a Fazenda de Montes Claros transformou-se no maior Centro Comercial de Gado, no Norte de Minas Gerais. O próspero Arraial de Formigas, depois Arraial de Nossa Senhora da Conceição e São José de Formigas, Vila de Montes Claros de Formigas e por fim cidade de Montes Claros. Iniciou-se assim, em local diferente da sede de Antônio Gonçalves Figueira, em torno da Capela erguida por José Lopes de Carvalho. 1831 - Vila de Montes Claros de Formigas Cento e vinte quatro anos após obtenção da Sesmaria, por Antônio Gonçalves Figueira, dono e construtor da Fazenda de Montes Claros, já estava o Arraial de Nossa Senhora de Conceição e São José de Formigas, suficientemente desenvolvido para tornar-se independente, desmembrando-se de Serro-Frio. Pelo esforço dos líderes políticos o Arraial foi elevado a Vila pela Lei de 13 de outubro de 1831, recebendo o nome de "Vila de Montes Claros de Formigas". Os vereadores, primeiros líderes construtores do progresso de Montes Claros, naquele tempo longínquo: José Pinheiro Neves (Presidente), Laurenço Vieira de Azevedo Coutinho, Luiz de Araújo Abreu, Antônio Xavier de Mendonça, Francisco Vaz Mourão e Joaquim José Marques, que substituiu José Fernandes Pereira Correia. A 22 de julho de 1834, toma posse o primeiro Juíz Municipal Dr. Jerônimo Máximo de Oliveira e Castro. Apareceram na Vila, os primeiros médicos e facultativos: Manoel Hipólito de Palma, com licença para exercer a profissão de Cirurgião. Outros facultativos apareceram em 1835, e, em 1847, chega à Vila o primeiro médico formado: Dr. Carlos Versiani. A Vila de Montes Claros de Formigas desenvolvia-se pelo esforço dos líderes, os costumes eram primitivos, em casa faziam-se comida, as quitandas, o sabão, as rendas de almofada, tecidos no tear, etc. Em 1817 já havia três sobrados: O do Cel. João Alves Maurício, o do Simeão e o Mirante. Outros foram construídos, tinham piso de assoalho, maior número de janelas e melhor acabamento. 1857 - A Vila de Montes Claros de Formigas passa a Cidade Em 1857, a Vila Montes Claros de Formigas teria pouco mais de 2.000 habitantes, mas os políticos já pleiteavam a elevação à cidade, pois os melhoramentos existentes eram os mesmos de quase todos os municípios da Província. Assim, pela Lei 802 de 03 julho de 1857, a Vila passou a cidade - Cidade de Montes Claros, sem formigas, que desagradava a todos os formiguenses. A partir dali seriam "montesclarenses". A 12/07/1858 tomaram posse os novos vereadores. Por muito tempo, o aspecto da cidade permaneceu quase o mesmo. O desenvolvimento da cidade continuava lento, pois os meios de transporte permaneciam: Cavalos e liteira para as pessoas, carros de bois e tropas de burros que conduziam mercadorias, num comércio mútuo, suadas andanças pelas estradas estreitas e poeirentas, muitas delas abertas pelos bandeirantes. Melhoramentos e Fatos Importantes . O Governador da Província Joaquim Pires Machado Portela, criou em 1871, o Hospital de Caridade, depois chamado "Santa Casa de Caridade". . Um grande passo para o progresso da cidade foi a criação da Escola Normal, em 1879. Foi instalada no dia 02/02/1880 no prédio no. 46, na antiga Rua Direita, hoje Justino Câmara. . Importantíssima a data de 24/02/1884, pois sai o primeiro número do Semanário "Correio do Norte". . 14 de setembro de 1886 inauguração da Capela de Santa Cruz (simplesmente Capela do Morrinho). . A indústria em Montes Claros começou com a fábrica do Cedro em 1882, que em 25/07/1889, foi destruída por grande incêndio. . O Mercado Municipal foi inaugurado no dia 03/09/1899. Situado no largo de cima, hoje praça Dr. Carlos Versiani, era construção imponente com uma torre bem alta, onde o relógio, doado por Dona Carlota Versiani, badalava as horas, não deixando ninguém perder o horário. . A inauguração da 1ª "linha telegráfica" da cidade deu-se no dia 27/10/1892. . Outro importante estabelecimento de ensino em Montes Claros de Ontem, e que perdura até os dias atuais, é o Colégio Imaculada Conceição, fundado pelas irmãs de Berlear que aqui chegaram no dia 14/06/1907. . O grupo escolar Gonçalves Chaves tem destaque especial, por ser o primeiro a instalar-se na cidade, bem como a Escola Normal. . A Banda de Música Euterpe Montesclarense fundada em 1856, por Dona Eva Bárbara Teixeira de Carvalho, perdurou por mais de cem anos. . A 10 de dezembro de 1910, São Pio X criou o Bispado de Montes Claros, tendo sido nomeado primeiro Bispo Dom João Antônio Pimenta pela bula "Comissum humilitati nostre", de 07/03/1911. . Dom João Pimenta celebrou a primeira missa pontifical, no dia 08/10/1911.